21 de jun de 2011

Se comercial vira-se realidade

O frio bateria na sua porta.
Uma equipe de reportagem invadiria seu banheiro para perguntar se você usa Colgate Total 12.
Bastaria tomar cerveja para pegar qualquer mulher.
O Kia Soul seria um carro bonito.
Seria normal alguém perguntar como vai seu intestino.
A casa do Pedrinho ficaria lotada de gente que não tem Glade no banheiro.
Toda família seria perfeita no café-da-manhã.
As mães ficariam felizes vendo os filhos sujando de barro suas roupas novinhas.
Você encontraria pessoas famosas no supermercado.
Você conversaria com as pessoas famosas no supermercado como se fossem amigos.
O Guaraná Dolly seria o melhor.
Você poderia gritar num cano e ser ouvido em qualquer lugar da América Latina.
Bastaria gritar “Alfredooooo” quando precisasse de papel higiênico.
Veríamos pessoas com blazer de ombreira e sunga de crochê em churrascos.
A coisa mais importante do mundo seria que o Banco Real dá 10 dias sem juros no cheque especial.
Carros da Citroen virariam robôs.
A poupança Bamerindus continuaria numa boa.
Os desodorantes atrairiam todas as mulheres. Alguns até anjos.
Tartarugas poderiam sair driblando caminhoneiros com uma lata de Brahma.
Ninguém esqueceria do primeiro sutiã.
Crianças gostariam de comer brócolis.
Faltou algo?

Nenhum comentário: